Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2006
No meu tempo de criança era a gulbenkien que prestava este grande serviço ao País de então


Biblioteca itinerante de Almodôvar transporta livros até montes isolados



Paula Martinheira
Sandra Sousa Santos
 

Na memória de dona Rosa Sequeira, 62 anos, ainda estão bem vivas as visitas que a biblioteca itinerante da Gulbenkian fazia à aldeia onde nasceu e sempre viveu, Gomes Aires, no concelho alentejano de Almodôvar. "Requisitava muitos romances na altura. Sempre era qualquer coisa para entreter, já que nesta terra não há nada para fazer, a não ser trabalhar." Lamenta, por isso, que aquele serviço tenha deixado de percorrer os montes e povoações do município "já lá vão mais de 30 anos".

Ao sentimento de nostalgia dos tempos idos depressa sucede um enorme sorriso de satisfação, ao mostrar ao DN o livro que acabara de requisitar na Biblioteca Itinerante de Almodôvar, nesse dia a efectuar a sua viagem inaugural. A opção de Rosa Sequeira recaiu no livro Filhos do Vento, de Francisco Moita Flores, "aquele senhor muito bem falante que aparece na televisão". "Espero que escreva tão bem quanto fala", diz, enquanto espera pelo neto, de quatro anos, que com as restantes 20 crianças de Gomes Aires revolve as prateleiras da carrinha transformada em biblioteca, à procura de um "livro de bonecos, que eu não sei ler".

"Democratização da cultura"

Encostado à porta do café da praça central da aldeia, que os locais apelidam de "Praça de Espanha", Constantino Piçarra, director da Biblioteca Municipal de Almodôvar e principal dinamizador do novo serviço de leitura itinerante, assiste ao decorrer das operações com visível satisfação. "Aqui está um verdadeiro processo de democratização da cultura", sustenta, sublinhando que "este também é um projecto de resistência à desertificação do Alentejo". "Fecham uma escola (este ano foram três) e nós colocamos uma biblioteca itinerante na localidade onde o estabelecimento foi encerrado." É que, argumenta, "os cidadãos que vivem em locais isolados, alguns de difícil acesso, têm tantos direitos como os outros. Porquê impedi-los de ler, ver um DVD, ouvir um CD de música? Só porque a biblioteca-mãe está a muitos quilómetros de distância? Nós vamos proporcionar-lhes tudo isso", assegura.

Uma garantia concretizada na primeira paragem do périplo da carrinha/biblioteca, Corte Zorrinho, uma povoação com cerca de cem habitantes, na maioria idosos. A professora Maria da Encarnação Martins, da escola local, composta por escassos seis alunos, estava avisada da visita e a criançada quase se digladiava para levar os "livros mais bonitos". E enquanto Dulce Romana e Clarisse Brito, as duas funcionárias da biblioteca, sem mãos a medir, faziam ver aos meninos que cada um só podia requisitar três unidades, ajudando-os nas escolhas, o senhor Manuel António Emídio, de 73 anos, entrou de mansinho na carrinha, disposto a "levar qualquer coisa para ler, que já há muito tempo não ponho os olhos em cima de um livro". "Pode ser um livrinho simples, pequenino, que não dê muito trabalho a ler." "Não está interessado na biografia do José Mourinho?", sugere uma das funcionárias. "Ah, se fosse alguma coisa sobre o Sporting...". A biblioteca não tem nada para oferecer sobre o clube de Alvalade e o senhor Manuel Emídio vai-se embora. Realizado, contudo, já que acabou por levar o Breve Roteiro Fotográfico - Lisboa, 25 de Abril de 1974, da autoria de Alfredo Cunha, Eduardo Gageiro e José Antunes. "Se a biblioteca vem cá, nós levamos um livro e este sobre o 25 de Abril deve ser bom."

"Venham conhecer a nossa casa"

Na Aldeia dos Fernandes, a que os 800 habitantes conferem o estatuto de uma das mais povoadas de Almodôvar, a miudagem da escola do 1.º ciclo e jardim-de-infância (cerca de 30 crianças) bate palmas à chegada da biblioteca. De duas enormes colunas sai música animada e o dia parece de festa na aldeia. Antes da visita ao mundo dos livros, é contada a história da Pequena Sereia, num sketch interpretado por duas actrizes. O mote estava dado ("venham conhecer a nossa casa") e, num ápice, surgem todos com um livro nas mãos. A Angélica, de cinco anos, optou pelo Capuchinho Vermelho e o Miguel Cota, de nove, por uma das histórias do Lucky Luke. O Jorge Belchior, que afiança gostar muito de ler, levou para casa Os Mais Famosos Malvados da História e o seu colega André Felisberto um livro do Tintim e um CD do FF. E enquanto as gémeas Sofia e Simone Guerreiro discutiam que DVD iriam levar, o Armando, o Jorge e o Daniel procuravam no computador da biblioteca, "alguma coisa sobre BTT", o seu desporto favorito. O relacionamento com o equipamento revelou-se algo difícil, porque, segundo contam, não têm computador em casa. Mas as carrinhas entusiasmadas dos três colegas revelavam que um mundo novo estava a ser descoberto.

À porta da biblioteca, rosto sulcado por rugas de uma vida marcada pelo trabalho, a dona Maria da Conceição, 77 anos, assistia extasiada a tanta azáfama. "Gostava de levar um livro, mas nunca aprendi a ler..."

Parece-me que  estamos noutra época???

Que grande serviço prestou ao País a Fundação Gulbenkien.Muitos dos nossos melhores e mais bem formados Portugueses começaram o seu percurso intelectual com a ajuda destas Bibliotecas. Aqui deixo a minha Homenagem

Concerto à beira-Tejo lançado em CD e DVD
'Pacífico Inédito, 1862-1866' no Centro Português de Fotografia
Biblioteca itinerante de Almodôvar transporta livros até montes isolados
 
publicado por ciloca às 19:06
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De soaresesilva a 13 de Dezembro de 2006 às 21:44
Gostei muito destas hustórias da Biblioteca Itenerante. Mais deviam existir seguindo as pisadas da Gulbenkian que levou cultura e distracção a tantas terras pequenas, longe dos centros.
Entõa foste ver o Sousa Cardoso? Não achas um espanto? Eu já conhecia algumas obras dels mas não tantas como lá vi e tão belas. Foi pena o dia de chuva que apanhaste.
De Poeta do bloco a 14 de Dezembro de 2006 às 10:22
Como ja dizia um ex-presidente do clube de Alvalade: "A culpa é do sistema!"
De touaqui42 a 14 de Dezembro de 2006 às 18:39
Hoje temos que nos deslocar a uma BIBLIOTECA para se poder ler seja o que for , no antigamente havia essas carrinhas itinerantes que iam de aldeia em aldeia vila a vila trazer mais um pouco de alegria na leitura na certeza de poder ler algo que doutra maneira não o podia fazer.
BOM NATAL
De Andesman a 16 de Dezembro de 2006 às 14:22
Não há ainda muitos anos que por estas bandas a Gulbenkian prestava esse relevante serviço público. Desconheço quais os motivos que levaram a Fundação a por fim a esse serviço. Bjs e bom fim de semana
De Alvaro Faustino a 17 de Dezembro de 2006 às 13:01
Ainda me lembra dessas carrinhas que vinham à minha aldeia. Adorava os livros que traziam e ainda tenho o cartão de sócio desse serviço. Aprendi muita coisa com os seus livros. Depois acabaram esses serviços, ainda tenho alguns da sua última visita, pelo menos a camara municipal da minha zona acabou por fazer a mesma coisa, mas já não tive oportunidade de a usar.
De TiAgO a 2 de Janeiro de 2007 às 12:51
ganda iniciativa por parte da biblioteca de almodovar era bom k o mundo fosse todo assim


beijos


ja agora vai comentar ao meu blog please e k ninguem passa por la pa comentar

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.posts recentes

. ...

. Dos Deolinda "Que parva q...

. Regressei um ano depois

. contra a execução de Saki...

. ...

. ...

. A Cidade vai sentir estas...

. Finalmente,

. ...

. ...

.arquivos

. Maio 2012

. Fevereiro 2011

. Agosto 2010

. Fevereiro 2010

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.favoritos

. ????????...

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds